Questionário para acompanhamento de aulas

I – QUESTÕES GERAIS

1. Os cheques a receber podem ser confirmados através de circularização? A correspondência deve ser enviada ao banco ou ao emitente do cheque?
Resposta: Pode – são os cheques pré-datados. É enviada correspondência para o emitente e a resposta deverá ser encaminhada diretamente ao auditor.

2. Em se tratando de postura do auditor, qual a única oportunidade que ele pode interferir diretamente nos procedimentos da empresa auditada?
Resposta: Quando no Caixa são encontrados cheques emitidos por funcionários ou diretores, o auditor deve determinar que sejam depositados imediatamente.

3. A reconciliação bancaria deve obrigatoriamente encontrar saldos idênticos no Extrato do banco e no Razão da empresa?
Resposta: Não é obrigado que esses saldos sejamos iguais. Via de regra, tende a serem diferentes, pois podem existir créditos e débitos a serem lançados, tanto na empresa como no banco.

4. Se uma empresa omitir a retirada de bens do estoque, qual o resultado que será encontrado no DRE?
Resposta: Terá um aumento no lucro de forma fraudulenta. Quando isso acontece, a empresa o faz para conseguir empréstimos e financiamentos bancários maiores.

5. Após a regularização do inventario geralmente são encontrados divergências a maior ou a menor entre os registros dos Controles Internos e os números e valores encontrados pelo levantamento do inventario. Qual o tratamento para essas diferenças?
Resposta: Se o resultado for a maior, vai para o lucro operacional; se for a menor irá para as contas de Custo do Produto Vendido – mediante ajuste.

6. O que é “cruzamento das informações” nos papéis de trabalho?
Resposta: É quando se faz uma interligação entre duas informações, evitando assim uma possível duplicidade de trabalho da auditoria.

7. Quais as ordens principal e secundaria de arquivamento dos papeis de trabalho?
Resposta: A ordem principal é a ordem de referencia, já a secundaria é a que identifica o número de páginas de uma mesma conta.

8. O que é “auditoria linear” e “auditoria por circulo operacional”?
Resposta: A “auditoria línea” é realizada seguindo a ordem das contas; a “auditoria por ciclo” segue a ordem do processo, sem se preocupar com a data das ocorrências.

II – QUESTÕES SOBRE ESTOQUES

1. De quem é a responsabilidade pela realização do planejamento e pela realização do inventario dos estoques?
Resposta: Em ambos os casos a responsabilidade é da empresa. O auditor deverá “acompanhar” tanto o planejamento como a realização do inventario.

2. Como deve ser feita a contagem dos itens do estoque?
Resposta: Por três equipes, a 1ª para fazer a contagem, a 2ª para conferir e confirmar a contagem inicial e a 3ª para resolver as divergências entre as duas, se necessário.

3. As divergências encontradas durante a realização do inventario deve ser esclarecidas imediatamente. Como deve ser feito esse procedimento?
Resposta: Havendo divergência, será procedida uma 3ª contagem, esta com a presença do auditor.

4. Explique: Itens vencidos, obsoletos, danificados e defasados tecnologicamente.
Resposta: Itens vencidos são aqueles fora de validade; obsoletos aqueles produtos que estão fora de mercado; danificados são as mercadorias, matérias-primas ou equipamentos quebrados, avaliados; defasados tecnologicamente os que têm tecnologia ultrapassada.

5. Os itens citados na questão anterior, como devem se avaliados na conta Estoque?
Resposta: Pelo valor efetivo de realização, de venda.

6. Qual a participação do auditor externo na verificação do inventario?
Resposta Acompanhar o inventario e participar do 3º grupo de contagem.

7. Qual a orientação que o auditor pode oferecer a empresa, para corrigir as divergências evidenciadas pelo inventario?
Resposta: Os itens com valor a maior: os resultados podem ser classificados como receita não operacional. Os itens com valor a menor: os resultados podem ser classificados como custo operacional.

8. Por que é importante o acerto do inventario, antes do encerramento do balanço?
Resposta: Quando contabilmente o estoque estiver a maior que o real, é porque houve uma ocultação de custos e o lucro será menor. Quando o estoque for a menor, o lucro será a maior.

9. A materialidade das divergências pode influir na qualidade do Parecer dos auditores?
Resposta: Sim, pois depende da relevância do produto da empresa.

10. Qual o procedimento do auditor, se essas divergências não forem corrigidas contabilmente?
Resposta: Dependendo da relevância do fato, este pode exigir que o auditor emita um Parecer que retrate a ocorrência.

III – QUESTÕES SOBRE ESTOQUES SOBRE O ATIVO PERMANENTE

1. Quais as participações que devem ser registradas no ativo permanente e como elas devem ser auditadas?
Resposta: As participações da empresa auditada no capital social de empresas controladas e outras participações, das quais a empresa não queira se desfazer.

2. Como devem ser valorizadas essas participações, no caso específico de sociedades anônimas de capital aberto?
Resposta: Pelo valor de mercado, conforme suas respectivas cotações, no dia do encerramento do balanço. Os ganhos devem ser lançados em receitas não operacionais e as perdas em despesas não operacionais.

3. Como devem ser comprovadas as contas que registram terrenos e edificações?
Resposta: Pela escritura de compra e venda (dação em pagamento, permutação, integralização de capital, dação etc.) e seu registro (da escritura) no Cartório de Registro de Imóveis da circunscrição.

4. As Depreciações contemplam que itens do Ativo Fixo?
Resposta: Todos, menos Marcas e Patentes, Obras de Arte, Terrenos, obra em andamento de qualquer natureza e, por extensão, o Ativo Deferidos.

5. De que forma devem ser examinadas as contas que registram maquinas, equipamentos, moveis e utensílios e etc.?
Resposta: O exame deverá ser acompanhado de listagem detalhada de todos os bens, através de “fichas” individuais, corretamente elaboradas, que permitam a fácil identificação e que contenham os demais dados indispensáveis ao objetivo do exame. Além do mais, o auditor deverá examinar fisicamente a existência do bem.

6. Quais os documentos básicos para a auditoria de veículos?
Resposta: O Documento Único de Propriedade do veiculo, bem como o Certificado de Registro e Licenciamento e o Bilhete de Seguro obrigatório (DPVAT). O auditor deve, ainda, verificar se o veiculo não está ou não alienado ou se está vinculado a algum financiamento.

7. Quais os itens do Ativo Imobilizado devem ser verificados fisicamente pelo auditor?
Resposta: Todos, exceto Marcas e Patentes outros bens intangíveis.

8. O auditor pode impugnar lucro ou prejuízo causado por contas do Ativo Deferido?
Resposta: Pode, pois essas contas devem receber do auditor o mesmo tratamento que as demais.

IV – QUESTÕES SOBRE O PATRIMÔNIO LÍQUIDO

1. Quais os instrumentos formais, do ponto de vista legal, que devem ser examinado na auditoria de capital social?
Resposta: O Contrato Social e seus Aditivo, para empresas limitadas, e Atas das Assembléia Gerais, para as Sociedades Anônimas.

2. No ponto de vista contábil quais os exames que devem ser realizados para comprovação e integralização do capital social?
Resposta: Exame dos registros contáeis da entrada do valor correspondente ao aumento do capital e acompanhamento das saídas, pelos extratos bancários. Quando a integralização tiver sido realizda com utilização de bens, deve ser analisado o laudo Avaliação do mesmo.

3. Nos casos específicos de Sociedades Anônimas, qual a importância das assembléias gerais para formalizar aumento de capital?
Resposta: São as assembléias gerais que decidem todo aspecto estrutural dos Sociedades Anônimas, inclusive o valor do Capital Social e o montante de seus aumentos.

4. O livro de “Registro de Ações” deve existir em que tipo de sociedade?
Resposta: Não. Somente nas Sociedades Anônimas, porque somente elas têm acionista.

5. As Reavaliações do ativo imobilizado podem permanecer no Patrimônio Líquido até que esses bens sejam transferidos para terceiros, por venda, doação, trocas etc. Entretanto, quais os valores que podem ser acrescidos do Capital Social da empresa, sem pagamento de tributos?
Resposta: As parcelas correspondentes ao aumento do valor de bens Imóveis (terrenos e edificações), porque são os únicos em que essa operação é permitida pelo regulamento do Imposto de Renda.

6. Quais as fontes que devem ser examinadas para comprovar as seguintes contas: Reserva Legal, Reserva Para Contingências, Reserva Estatutária e outra similares?
Resposta: São os Demonstrativos dos Resultados dos Exercícios passados, exceto se o ultimo balanço tiver sido aditado.

7. Quais as fontes para exames da conta lucros ou prejuízos acumulados?
Resposta: São os Demonstrativos dos Resultados dos Exercícios passados, exceto se o ultimo balanço tiver sido aditado.

8. Qual a fonte para o exame da conta lucro / prejuízo do exercício?
Resposta: É o Demonstrativo do Resultado do Exercício que está sendo auditado.

IV – QUESTÕES SOBRE A DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

1. Considerado que as depreciações podem reduzir ou aumentar o lucro da empresa, qual a ação do auditor para identificar as naturezas dos controles internos da empresa e se houver manipulação nos cálculos?
Resposta: O auditor deve verificar se existe: a) um sistema de identificação através de aposição de etiquetas apropriadas nos bens; b) fichas ou listagens com individualização dos bens do Ativo Imobilizado, mantidas na seção destinadas a esse controle; b) registro de baixas, adições ou transferências de bens, acontecidas no exercício; c) política definida para a contabilização de gestos destinados a imobilizados de despesas; d) fichas ou listagens de depreciação acumulada e outras peculiaridades, obedecendo as taxas apropriadas para cada item

2. É sabido que os estoques também influenciam na evidência do lucro. As verificações que o auditor realiza nas contas de estoque são suficientes para que ele expresse sua opinião sobre o valor dessas contas? Explique.
Resposta: Sim, o auditor quando trabalha na conta Estoque utiliza de vários procedimentos de auditoria, como: a) inventários físicos e sua verificação; b) ajustes do inventário; c) Avaliação do estoque mediante análise nas fichas de estoques. Após ter todas essas informações, o auditor está apto para realizar seu parecer em relação a conta Estoque.

3. A Provisão para Devedores Duvidosos deve-se limitar ao percentual que é estabelecido pelo Regulamento do Imposto de Renda-Pessoa Jurídica? Explique.
Resposta: Não. Nenhuma empresa pode prever que um cliente não terá condições futuras de liquidar suas dívidas. Portanto, por precaução, deve adotar o índice histórico de inadimplência de seus clientes ou, ainda, fazer verificação nas Contas a Receber, para constatar se há clientes com concordata ou em estado de falência. Na Demonstração do Resultado do Exercício, a Provisão constituída deverá ser aquela que melhor retrate a possibilidade de “não recebimento” das vendas realizadas a prazo. Posteriormente, a empresa deverá ajustar sua Declaração de Importo de Renda, adotando o índice estabelecido pela Receita Federal.

4. Considerando que tenha havido recuperação de Prejuízos acontecidos em exercícios anteriores e que os valores recuperados foram lançados na conta Receita Bruta e que não transitaram pela Provisão para Devedores Duvidosos, que tipo de exame e recomendação o auditor deve fazer?
Resposta: O auditor deve examinar se a recuperação do prejuízo correspondeu, somente o valor do principal ou se houve encargos (juros, multas etc.). Os encargos, se houver, obrigatoriamente devem ser lançados como Receitas Financeiras, no grupo Receitas não Operacionais. O valor do principal também poderá ser lançado em Receitas não Operacionais (recuperação de prejuízo) ou reduzir a Provisão para Devedores Duvidosos. Essas sugestões devem ser expressas em uma “Carta de Recomendação”, endereçada à empresa auditada.

5. Se for evidenciado um terminado valor referente a Provisão para Pagamento de Imposto de Rendas e COFINS, onde essa importância deve aparecer no Balanço Patrimonial e qual o trabalho o auditor deve realizar?

a) Exame.
b) Verificação.
c) Análise.
d) Todas elas.
e) Nenhuma delas.

Explique.

Resposta: mmmmmmmmmm