ilustracao20

Pedaladas que nos custaram R$ trilhões

Tomislav R. Femenick – Contador e mestre em economia Realmente este é um país surreal. Aqui a realidade ultrapassa qualquer ficção e não há Gabriel Garcia Marques que resista a tamanho realismo Mais »

ilustracao377

Na verdade os heróis eram sacripantas

Tomislav R. Femenick – Mestre em economia e historiador Um ano antes da célebre canção de Dorival Caymmi, em 1944 eu, meu pai e minha mãe pegamos um Ita no Nordeste e Mais »

ilustracao376

A festa acabou. E agora Brasil?

Tomislav R. Femenick – Contador, mestre em economia.  A frase “O Brasil não é para principiantes”, atribuída a Tom Jobim, é uma daquelas que, mesmo sem justificar o que diz e sem Mais »

ilustracao374

COMO O ESCRITOR NORTE-AMERICANO JOHN DOS PASSOS VIU A CIDADE DE MOSSORÓ

 Tribuna do Norte – 25.12.1967             “De Martins, o voo foi tranquilo através da luz do sol horizontal, até Mossoró, a segunda cidade do Estado. A viagem de carro do aeroporto para Mais »

ilustracao373

O DESAFIO ISLÂMICO

Tomislav R. Femenick – Historiador, da diretoria do IHGRN Os árabes são povos semitas, originários da região que hoje chamamos de península arábica, habitando-a desde a segunda metade do II milênio a.C. Mais »

Pedaladas que nos custaram R$ trilhões

ilustracao20

Tomislav R. Femenick – Contador e mestre em economia Realmente este é um país surreal. Aqui a realidade ultrapassa qualquer ficção e não há Gabriel Garcia Marques que resista a tamanho realismo fantástico. Com poucos dias de interregno, uma presidente da República sofreu impeachment (porém teve seus direitos políticos mantidos, em um manifesto desrespeito à

Na verdade os heróis eram sacripantas

ilustracao377

Tomislav R. Femenick – Mestre em economia e historiador Um ano antes da célebre canção de Dorival Caymmi, em 1944 eu, meu pai e minha mãe pegamos um Ita no Nordeste e fomos morar no Rio Janeiro. Eu tinha cinco anos de idade, porém me lembro de alguns aspectos da viagem, inclusive do desembarque no

COMO O ESCRITOR NORTE-AMERICANO JOHN DOS PASSOS VIU A CIDADE DE MOSSORÓ

ilustracao374

 Tribuna do Norte – 25.12.1967             “De Martins, o voo foi tranquilo através da luz do sol horizontal, até Mossoró, a segunda cidade do Estado. A viagem de carro do aeroporto para a cidade foi um pesadelo de barulhos. Em três ou quatro fitas, caminhões e jipes se dirigi para a cidade num lento e

CABRAL, O BRASIL E AS ÍNDIAS

ilustracao03

Tomislav R. Femenick – Historiador Quem descobriu o Brasil? Até há poucos anos esta era uma pergunta que tinha uma resposta fácil: Pedro Álvares Cabral. Agora existem controversas. Um francês, dois espanhóis, um português e um florentino disputam lugar na resposta. Cronologicamente, o primeiro deles teria sido Jean Cousin que, em 1488, associado a “comerciantes

O TRISTE FIM

ilustracao370

As revoluções são transformações radicais, que geralmente acontecem de forma violenta, alterando as estruturas políticas, econômicas e sociais de um país. Excepcionalmente, algumas ocorrem de forma pacífica. Essas, via de regra, no transcorrer de décadas; poucas, muito poucas, no espaço de só alguns anos. A eleição de Luiz Inácio Lula da Silva para presidente da

A UTOPIA E A MENTIRA

ilustracao181

Todos os esforços empregados pelos historiadores, jornalistas e outros pesquisadores devem ter como objeto a busca da verdade. Aqui nos deparamos com um problema: o que é verdade? Para se estudar a verdade, tem-se que enveredar pelos caminhos de outra disciplina; tem-se que se debruçar sobre os “conceitos filosóficos de verdade”, que são múltiplos e

Nem sempre quem se diz honesto o é

ilustracao274

Entre as inúmeras atividades que já exerci em meus anos de vida profissional, está a de diretor superintendente de uma cadeia de revendas de veículos Mercedes Benz e tratores Massey Ferguson, nos Estados de São Paulo e Goiás. Esse cargo atribuía-me a função de representar as empresas no Conselho de Ética da Associação Nacional dos

Um fio dental branco

ilustracao146

        Seu nome era Charles Joseph de Barros, mas como morava na casa 33 de um conjunto residencial de classe média-média, todos o chamaram de Carlinhos do 33. Era boa praça. Casado com Terezinha (uma boazuda que usava minissaias e decotes generosos e que deslumbrava a fauna masculina da vizinhança), com quem tinha

Uma Rosa Vermelha

ilustracao23

Bigode farto, porém bem aparado, pouco mais de 50 anos, casado e pai de dois filhos. Era proprietário e fazendeiro – possui 20 casas alugadas, uma fazenda com algumas dezenas de cabeças de gado zebu e plantava e colhia milho e feijão. Embora seu nome fosse José Ignácio Tavares de Oliveira, todo mundo só o

ECOLOGIA E EIXO IDEOLÓGICO

ilustracao368

Tomislav R. Femenick – Historiador e Mestre em economia.               Rios foram transformados em cloacas a céu aberto e em vertentes de agrotóxicos. Florestas são devastadas e viram campos desnudos de flora, onde os animais silvestres estão ausentes. Mares e oceanos são transformados em depósitos de lixo. Lagos que secam, pelo consumo descontrolado das

A RENÚNCIA DE DEUS

ilustracao367

Tomislav R. Femenick   A história diz que isso aconteceu de fato, no dia treze de dezembro, dia de Santa Luzia, a padroeira da cidade. Como eram devotos da Santa, no dia a ela consagrado obviamente eles não trabalhavam. Por isso era que, desde manhãzinha cedo, estavam na paria de Tibau. Não bem na praia.